17.6.15

Regresso

Estamos de volta, cansados de ver tanta gente partir, para os quatro cantos do mundo.

A propósito, lembrámo-nos de regressar ao velho ícone "Cantar de Emigração", com letra de María Rosalía Rita de Castro (1837-1885), traduzida e adaptada por José Niza e música do mesmo José Niza (1938-2011).
Uma cantiga de 1969, interpretada pela voz  militante de Adriano Correia de Oliveira.

Aqui ficam a letra e a música:

Este parte, aquele parte,
E todos, todos, se vão.
Galiza ficas sem homens
Que possam cortar teu pão.

Tens, em troca, orfãos e orfãs,
Tens campos de solidão.
Tens mães que não têm filhos,
Filhos que não têm pai.

Coração que tens e sofre
Longas ausências mortais.
Viúvas de vivos mortos
Que ninguém consolará.

Este parte, aquele parte
E todos, todos, se vão
Galiza, ficas sem homens
Que possam cortar teu pão.



Sem comentários:

Enviar um comentário